Home > comportamento > Como cães e gatos
25/02/2021 comportamento

Como cães e gatos

Especialista em Comportamento Canino explica como é possível socializar os peludos e manter a harmonia entre os dois.

Ao contrário do que muitos pensam, cães e gatos não são inimigos naturais. Eles podem aprender a conviver bem, respeitando o espaço um do outro. A socialização entre filhotes é mais tranquila, pois crescem e constroem juntos o afeto pelo outro. Mas é possível existir uma relação harmônica entre eles mesmo sem terem contato desde novinhos. Entretanto, é preciso tomar alguns cuidados, pois o animal que estiver há mais tempo com o tutor pode não aceitar logo de início o irmãozinho que chegar depois.

Como explica a especialista em comportamento canino e proprietária da Dog Show Chapecó – escola de educação canina – Lúcia Helena Franco, a apresentação dos dois precisa ser de forma gradativa. “Não devemos forçar uma interação, para que o antigo membro da família não sinta que seu território está sendo invadido. Socializar um cão com um gato não significa expô-los de qualquer maneira, mas apresentá-los de forma gradual, fazendo associações positivas”, orienta.

Lúcia reforça que é preciso evitar brigas entre os dois animais, para que não haja dificuldades no relacionamento de ambos. Um exemplo que ela cita é evitar o castigo no momento da socialização, caso um deles se incomode com a presença do outro. O mais indicado, conforme a médica veterinária, é limitar o espaço do novo membro da família e ir introduzindo a sua presença aos poucos, com reforços positivos, em meio a brincadeiras e petiscos. Assim, ambos assimilam que é bom estar perto um do outro, que eles serão recompensados de alguma forma.

A socialização entre cães e gatos pode se dar de forma tranquila, mas pode também ser complicada. Ter um profissional que entenda bem estes dois peludos descomplica o processo, evitando traumas, tanto para os animais como para a família inteira. 

Foi com este intuito que a médica infectologista, Carolina Ponzi, buscou a ajuda da Lúcia, para apresentar sua gata Megan a suas cachorras, Fiona e Pamina. No primeiro contato, Lúcia demonstrou à tutora maneiras para socializá-las entre si, sem pressionar a aproximação, e ressaltou a importância de repetir o processo quando estivesse sozinha com elas, para que as três se acostumassem com a presença umas das outras. “Ter a consultoria da Lúcia foi fundamental e sou muito grata por ter minha gata e cachorras tranquilas e convivendo em harmonia", expressa Carolina. 

É importante frisar que não existe uma regra para que estes dois pets convivam em harmonia. “A socialização é um processo contínuo na vida dos animais e não existe uma regra, pois, assim como os humanos, cada um tem a sua particularidade. É preciso ter muita paciência com o contato inicial, para que haja uma relação saudável entre eles e, assim, romper o estigma de que cães e gatos são inimigos”, finaliza a especialista Lúcia. 

AUTORA

FVcomunica!

Revista Flash Vip, contando histórias desde 2003.
LEIA TAMBÉM