Home > registro > Lockdown Inverso em Chapecó
14/04/2021 registro

Lockdown Inverso em Chapecó

A operação “Lockdown Inverso” foi lançada oficialmente na manhã desta quarta-feira (14), no Centro de Cultura e Eventos.

Participaram do evento secretários municipais, diretores, gerência regional de Educação, Bombeiros, Polícia Militar e Civil, além de representantes das universidades e escolas particulares e da rede municipal.

A Operação Lockdown Inverso é uma ação do município no enfrentamento à Covid-19, que prevê novas medidas e também a intensificação de algumas ações que já vinham sendo adotadas, como a testagem rápida.

Já estão funcionando, a partir desta quarta-feira (14), seis pontos de referência de testagem, que são o Ambulatório de Tratamento Imediato Verdão, o Ambulatório da Efapi, a UPA-24h, a  unidade de Saúde do Distrito de Marechal Bormann, o salão da Igreja Católica do bairro Universitário e o Ginásio de Esportes do Bairro Bela Vista – nos três últimos apenas testagem e consultas nos Ambulatórios e na UPA. 

Outro local de testagem será instalado a partir da semana que vem, no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo De Nes. O prefeito João Rodrigues (PSD) ressaltou que os testes são para quem tem sintomas e quem for positivado será encaminhado aos ambulatórios, que terão reforço de equipe e estrutura médica.

Também foi criado o Dia D de Testagem Covid, com atendimento, consulta e testagem em todas as 26 Unidades de Saúde de Chapecó, nas sextas-feiras à tarde, das 13h às 17h. Nos demais dias, os pacientes com sintomas respiratórios devem se dirigir aos Ambulatórios do Verdão, Efapi e UPA.

Conforme João Rodrigues, diariamente as Unidades de Saúde vão testar 10 pessoas do seu público aleatoriamente. “Nós vamos apertar o cerco. Para isso, vamos intensificar a testagem, dar tratamento imediato, fazer o isolamento dos pacientes positivados e dos familiares, com monitoramento por telefone e presencial. Quem estivar com dificuldade financeira, a Prefeitura vai fornecer alimentação por 30 dias”, afirmou.

A Guarda Municipal, Polícia Militar, Bombeiros, Polícia Civil, Vigilância Sanitária e Agentes Comunitárias de Saúde vão monitorar in loco o cumprimento das medidas de isolamento.

De acordo com a Lei Municipal 7.456, de 11 de fevereiro de 2021, quem descumprir o isolamento pode receber advertência e multa, que varia de R$ 150,00 a R$ 500,00, além de processo por crime de “infringir determinação do poder público destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa”, prevista no artigo 268 do Código Penal.

Outra novidade é uma unidade móvel, com médico, farmacêutico, testes e medicamentos, que fará atendimentos pontuais no município.


Leia também: Quando os números se tornam nomes



Durante a coletiva, também foi sugerido que as escolas possam solicitar aos pais uma autorização para realizar testes nos alunos, ressaltando a recomendação de que fique em casa caso o estudante ou alguém da família apresente sintomas.


Ações adotadas em Chapecó

A cidade de Chapecó, que decretou colapso no sistema de saúde em fevereiro deste ano, tem adotado medidas que vêm apresentando resultados na redução do número de óbitos e casos ativos de Covid-19. Até o momento, 564 chapecoenses foram vítimas fatais da doença – 441 apenas neste ano – e 422 pacientes estão ativos. Quanto à vacinação, 26.480 pessoas tomaram a primeira dose e 11.688 a segunda.

Na semana passada, dia 7 de abril, o município recebeu a visita do Presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), que elogiou as medidas adotadas pela Administração Municipal no enfrentamento à Covid. “Conversei com o prefeito João Rodrigues e ele buscou a solução dando liberdade aos médicos, ele liberou os médicos para que eles dissessem o que o paciente pode receber. A minha intenção em vir aqui é para mostrar para o resto do Brasil o que foi feito”, disse Bolsonaro, em declaração para a imprensa, após a visita ao Centro de Eventos de Chapecó, onde foi montado o Centro Avançado de Atendimento à Covid. 


O presidente visitou a estrutura que atendeu mais de 200 pacientes e em pouco mais de um mês promoveu mais de 100 altas e mais de 80 transferências, num momento em que os hospitais e a UPA estavam lotados. 


Fotos: Leandro Schmidt

AUTORA

FVcomunica!

Revista Flash Vip, contando histórias desde 2003.
LEIA TAMBÉM