Home > guia cultural > Tech: O Futuro é Remoto
31/03/2020 guia cultural

Tech: O Futuro é Remoto

Além de lidarmos com a ‘revolução das máquinas’, como abordado na reportagem ‘Eu, robô’, me ocorreu sobre o trabalho do futuro: home office.


Na última década, as principais empresas do Vale do Silício — berço da Google, Amazon e Apple — começaram a enfrentar problemas na aquisição e retenção de talentos locais. Isso se deve à alta competitividade local e ao alto custo de vida que a região exige.

Foi então que essas empresas decidiram recorrer a uma nova — ou nem tão nova assim — modalidade de trabalho: o trabalho remoto.

Com a possibilidade de contratar pessoas em qualquer lugar do mundo, o acesso aos talentos deixou de ser restrito à sua cidade. Isso trouxe inovação, economia de custos e uma maior qualidade de vida a todos os colaboradores.

Falo que não é uma modalidade tão nova assim, pois no século XVIII as pessoas já trabalhavam de casa. Ferreiros, carpinteiros e artesãos possuíam todas as ferramentas para desempenhar suas funções em casa. Depois, levavam o produto de seu trabalho ao mercado local.

Foi com a industrialização e a informatização que fábricas e escritórios começaram a concentrar- -se nas cidades. Isso exigiu que os trabalhadores se deslocassem de suas casas até as empresas para poderem ter acesso às ferramentas de seu ofício.

Mas isso não é mais realidade. Nos anos 1990, o custo dos computadores diminuiu e o acesso à internet foi facilitado. Esses fatores culminaram em uma sociedade na qual, hoje, quase todos têm um computador e internet em casa. Hoje não dependemos mais do computador da empresa para poder executar a maioria de nossas tarefas — criação de relatórios, preenchimento de formulários, planilhas, produção de textos e etc.

Ademais, pesquisas mostram que colaboradores que desempenham pelo menos parte de suas tarefas de casa, possuem uma produtividade de 30% a 80% maior do que os que trabalham todo o tempo no escritório.

Isso se deve a:
• Economia de tempo no caminho entre casa — escritório;
• Maior equilíbrio entre vida e trabalho;
• Menos distrações;
• Melhor gestão do tempo.

Hoje, além da TI, diversas áreas já têm adotado rotinas de trabalho remotas. Destacam-se os setores de marketing e vendas, contabilidade, imobiliário e jornalismo.

Graças aos avanços da tecnologia, é cada vez mais fácil colaborarmos virtualmente, de casa, longe da correria da cidade. Das suas tarefas, quais podem ser realizadas de casa?

AUTOR

Rodrigo Cavichioli

Colunista convidado da FV, é entusiasta de inovação e experimentação, busca fazer a ponte entre a alta tecnologia e as relações humanas.
LEIA TAMBÉM