Home > guia cultural > Cinema ao streaming
08/04/2021 guia cultural

Cinema ao streaming

Já que as idas ao cinema ainda não voltaram ao normal, vamos indicar algumas séries que têm suas origens nas telonas.

Já que as idas ao cinema ainda não voltaram ao normal, vamos começar 2021 falando de algumas séries que têm suas origens nas telonas (sejam remakes ou adições ao material original).


Expresso do amanhã (Duas temporadas na Netflix, terceira confirmada para 2022)

Expresso do Amanhã é um filme de 2013, escrito e dirigido por Bong Joon-Ho (responsável por Parasita, sucesso no Oscar em 2020), baseado em uma graphic novel francesa e conta a história de um trem que abriga as últimas pessoas vivas do planeta Terra, já que as temperaturas fora do trem são congelantes e ninguém conseguiria sobreviver. Os mais ricos estão na primeira classe, temos a segunda e a terceira, e algumas pessoas sem condições de comprar seu espaço que invadiram o trem e ficaram no “fundo”. 

Agora em um seriado, há mais tempo para entender todos os lados e visões de quem está no trem de 1.001 vagões, sejam eles certos ou errados. A série reconta a história do longa (é um remake), porém adiciona diferentes personagens e dá mais detalhes ao que no filme foi superficial. A possibilidade de novas temporadas também consegue continuar a história de modo que o original não conseguiu (não vou dar nenhum spoiler, mas a segunda temporada está mudando os rumos da série), e apesar de toda a ação e situação distópica, tanto o seriado quanto o filme destacam a crítica a um mundo dividido simplesmente por condições financeiras e classes sociais. Vale a pena a maratona dos episódios disponíveis.



WandaVision (Uma temporada no Disney+)

Primeira entrada do Universo Cinematográfico da Marvel no mundo dos seriados, WandaVision acontece supostamente após o último filme dos Vingadores e foca em Wanda e Visão, já conhecidos do público. Diferente do que estamos acostumados com a Marvel, o programa começa muito mais como uma homenagem à história da televisão e seus sitcoms e cada episódio foca em uma década diferente, enquanto mostra o cotidiano do casal. É claro que as coisas não são o que parecem e, por mais que as revelações demorem um pouco, você vai entendendo e descobrindo novos detalhes o tempo todo.

A série foi lançada no estilo um episódio por semana, mas recomendo a assistir em maratona, já que esperar sete dias para entender um pouco mais pode ser bem frustrante (experiência própria). Destaque para a atuação de todos do elenco principal e a coragem dos Estúdios Marvel em oferecer algo totalmente diferente de suas produções anteriores. 

Durante o ano, mais séries da Marvel vão estrear na mesma plataforma, e a ideia é que elas complementem os novos filmes que estão por vir, fazendo com que o streaming seja parte importante da experiência que eles buscam oferecer.



Menção honrosa

Foi impossível desviar dos memes e não se apaixonar pelo “Baby Yoda” em The Mandalorian, série que estreou também no Disney+ e já tem duas temporadas disponíveis para assistir. Mesmo não sendo a primeira série do mundo Star Wars (já existem obras animadas lançadas alguns anos atrás), a altíssima qualidade da produção, respeito ao material original e preocupação em contar uma história independente em um universo fictício com milhões de fãs fazem com que o seriado seja imperdível, até para quem não é super fã dos filmes originais.



AUTOR

Guilherme Bonamigo

Colunista convidado da FV, é gestor de projetos e mora em Toronto, Canadá. É provavelmente tarde demais para perceber que assiste filmes e séries mais do que deveria.
LEIA TAMBÉM