Home > diário de bordo > Uma família de Matrioshkas
07/04/2021 diário de bordo

Uma família de Matrioshkas

Um passeio pela Rússia

com Família Akimoto: Nelson, Édina, Amanda e Thales

@amandaakimoto e @thalesakimoto | Chapecó/SC


Depois de acompanharmos a Copa do Mundo de 2018 pela TV, que teve sede na Rússia, ficamos encantados pelas lindas imagens das cidades de Moscou e São Petersburgo. Fomos pesquisar mais sobre esse país e nos interessamos muito por sua história e cultura .

Descobrimos que uma agência de viagens de Chapecó tinha um pacote de viagem para lá. Embarcamos com destino a Moscou em abril de 2019, e a cada dia nos surpreendemos mais e mais com a história e beleza desse país. Para nós esse é o encanto de viajar, conhecer os principais pontos turísticos, mas também se inteirar da história do lugar, seus costumes, experimentar comidas típicas e assistir a espetáculos locais.

Vamos contar um pouquinho dos lugares que visitamos! Mas o mais incrível infelizmente não pode ser fotografado, como as exposições de jóias e tesouros da época das invasões russas, que têm um valor imensurável. Como a do Palácio do Arsenal do Kremlin, em Moscou, essa coleção russa faz a seleção de joias da coroa britânica parecer pequena. 

Permanecemos dois dias em Moscou e fomos para São Petersburgo de trem, onde também ficamos apenas dois dias. Depois disso, seguimos viagem para Holanda. Mas nesses poucos dias conseguimos conhecer muita coisa da Rússia, e ainda gostaríamos de retornar para esse país que nos maravilhou tanto!


Museu Hermitage É um dos principais museus do mundo. O imenso complexo é composto por seis palácios e pavilhões. Fundado em 1764 por Catarina, a Grande, ele hoje ocupa parte dos aposentos dos czares, como o Palácio de Inverno. Em sua coleção abriga peças de artistas como Rembrandt, Renoir, Picasso, Da Vinci, entre outros.  



Catedral de São Basílio Foi erguida por ordem do Czar Ivã, o Terrível, para comemorar a vitória na batalha de Kazhan. Ela fica localizada no coração da cidade, na Praça Vermelha, próxima aos muros do Kremlin. A lenda fala que o Czar deixou cego o arquiteto Postnik Yakovlev, para evitar que construísse uma obra tão magnífica quanto essa.













Kremlin É conhecido, principalmente, por ser a casa dos presidentes russos desde 1991, e é até hoje centro histórico e residência presidencial. Visitamos o complexo que tem muros em todo seu perímetro e segurança reforçada, nele existem também igrejas e monumentos históricos.



Complexo do Kremlin Lá ainda existem duas peças curiosas. O Canhão do Tsar, o maior do mundo, mas parece que ele foi utilizado apenas uma vez. E o maior sino do mundo, O Sino do Tsar, porém ele nunca foi tocado por ser pesado demais.



 


Museu histórico do Estado - Moscou Também localizado na Praça Vermelha, o museu chama atenção pela sua bela fachada no estilo revivalismo russo, planejado pelo arquiteto Vladimir Sherwood.








Cruzador Aurora Ancorado às margens do Rio Neva, este navio é um dos símbolos da Revolução Bolchevique, de 1917. O mesmo foi utilizado na guerra Russo-Japonesa (1904-1905) e nas duas Guerras Mundiais. 




Rio Neva Ao fundo, a fortaleza de Pedro e Paulo às margens do Rio Neva. 







Igreja do Salvador do Sangue Derramado O lugar celebra o czar Alexsander II, que faleceu em consequência de um ataque terrorista sofrido naquele local, motivo do nome. Infelizmente, a torre principal estava em reforma, por isso ela aparece coberta na foto.


AUTORA

FVcomunica!

Revista Flash Vip, contando histórias desde 2003.
LEIA TAMBÉM