Home > publi > Implantes hormonais e qualidade de vida
06/04/2022 publi

Implantes hormonais e qualidade de vida

Tecnologia aliada a saúde e beleza

Hoje em dia, as mulheres estão buscando cada vez mais os cuidados que a tecnologia oferece para a saúde e beleza. Mas não é só com a beleza que elas estão preocupadas, mas sim com o bem-estar e a qualidade de vida, e o equilíbrio hormonal no organismo é essencial para atingir este objetivo. Muitas mulheres sofrem com Tensão Pré-Menstrual (TPM), cefaleia pré-menstrual, cólicas, menstruações volumosas, endometriose e não são raras as mulheres que têm seu dia a dia prejudicado por uma dessas queixas.

Conforme a médica ginecologista Fernanda Schenk, aquelas que estão na época do climatério e menopausa, muitas vezes, sofrem com os famosos "calorões", com ressecamento da pele e da vagina, com diminuição da libido, alterações do sono, irritabilidade e veem sua qualidade de vida completamente afetada no período em que poderiam estar usufruindo de comodidade e conforto. 

"Sim, muitas mulheres sofrem com todos esses problemas e infelizmente acham que isso é normal! Que 'é coisa de mulher' e precisam aceitar. Não, elas não precisam aceitar ter uma vida com péssima qualidade. Muitos desses problemas são causados por desequilíbrios hormonais no corpo feminino e podem ser tratados com uma reposição hormonal adequada", afirma Fernanda. 

De acordo com a especialista, os implantes hormonais absorvíveis já estão no mercado norte-americano há mais de 30 anos e possuem uma tecnologia que permite a reposição hormonal personalizada dentro da necessidade específica de cada mulher. "A terapia com implantes absorvíveis é a forma que mais se aproxima do funcionamento natural do corpo humano, pois permite a liberação hormonal contínua, 24 horas por dia, sete dias por semana. Uma plataforma possibilita o cálculo exato e individual da necessidade hormonal do implante. Tudo pensado na medida certa para melhorar a qualidade de vida da mulher", explica a ginecologista.


Conheça os tipos de implantes hormonais  Fernanda esclarece que os implantes de estradiol e testosterona são os mais utilizados para as mulheres no climatério e menopausa, com o objetivo de regular os fogachos (ondas de calor), o sono, os distúrbios do humor, melhorar a memória, a libido, prevenir a osteoporose, entre outros benefícios. 

Já o implante de gestrinona é utilizado para as mulheres que apresentam endometriose, adenomiose, TPM e sangramento menstrual aumentado. A gestrinona é conhecida popularmente como "chip da beleza", pois ela pode ajudar no ganho de massa magra e na diminuição da celulite em mulheres que fazem atividade física regularmente e que têm um estilo de vida saudável. 

Realizando o tratamento com implantes hormonais subcutâneos desde novembro de 2020, a especialista considera este um excelente recurso, quando bem indicado. "Os implantes são colocados no consultório médico, no tecido subcutâneo, na região do glúteo, sob anestesia local e têm uma duração média de seis meses. Depois desse tempo, eles não necessitam ser retirados, pois o organismo vai absorvendo aos poucos", orienta. 

R.M.S* (que não quis se identificar) há um mês optou pelo tratamento de reposição hormonal. A dona de casa de 55 anos conta que já percebe uma grande mudança na sua vida. "Lembro que quando decidi colocar o implante estava sem esperança de que tivesse algo que pudesse me fazer sentir melhor e que o implante seria minha última cartada. Com 15 dias já senti melhora significativa. Hoje, com 30 dias, estou me sentindo ótima. Disposta, feliz, realizada e desfrutando da vida". 

O mesmo aconteceu com a dentista F.A.S*, que aos 52 anos apresentava sintomas da pré-menopausa. "Isso estava interferindo muito no meu bem-estar. Minha qualidade de vida mudou muito com a reposição de implantes hormonais. Posso dizer que a mudança foi da noite para o dia", relata. 

Fernanda Schenk reforça que a mulher que deseja fazer reposição hormonal deve realizar uma consulta médica para avaliação e fazer exames laboratoriais para avaliar a real necessidade do tratamento. A terapia de reposição hormonal também pode ser feita em homens com queixas de desejo sexual hipoativo, falta de disposição e libido, entre outros sintomas que afetam sua autoestima e saúde.  


Dra Fernanda Schenk 
Médica Ginecologista CRM/SC 6695 / RQE 1657 
Av. Nereu Ramos, 75D / sala 304A / CPC / Chapecó 49 99128.5858 / 
@dra.fernandaschenk / drafernandaschenk.com.br

AUTORA

FVcomunica!

Revista Flash Vip, contando histórias desde 2003.
LEIA TAMBÉM