Home > guia cultural > Barulhinho bom
07/04/2021 guia cultural

Barulhinho bom

Da minha estante, seja ela analógica ou digital, para a sua!

LP | Marisa Monte – Verde, anil, amarelo, cor de rosa e carvão Vinte e sete anos depois, o terceiro disco de Marisa Monte, ganha uma reedição pela Noize Record Club, com a prensagem em vinil rosa. Verde, anil, amarelo, cor de rosa e carvão é um dos álbuns mais aclamados da MPB e está na lista dos 100 Melhores Discos listados pela Rolling Stone. Em 1994, época do seu lançamento original, rendeu à Marisa Monte o troféu de Melhor Disco do Ano pela Associação Paulista de Críticos de Arte. Assim como no LP de 1994, a faixa Pale Blues Eyes ficou de fora dessa prensagem, constando apenas em CD. Fica a dica para quem, após 27 anos, ainda não tenha escutado essa pérola da música brasileira.

https://www.deezer.com/br/album/146933722


K7 | Pitty – Admirável Chip Novo E quem debuta em 2021 é o primeiro álbum da Pitty, Admirável Chip Novo. O disco da adolescência de agora muitos trintões, completa 18 aninhos. O álbum, que na época só foi lançado em CD, ganhou uma versão linda em vinil roxo em 2001, para comemorar os 10 anos do seu lançamento e, em 2018, uma versão em fita K7 para comemorar seus 15 anos. Quem diria que esse formato voltaria a render? Aliás, já virou raridade entre os colecionadores.

https://www.deezer.com/br/album/9762014


CD | Gal Costa – Nenhuma dor Gal Costa comemora (pasmem) 75 anos de idade em 2021 e lança o álbum Nenhuma dor. Aqui, ela se junta com Rodrigo Amarante, Seu Jorge, Rubel, Silva, Criolo, Jorge Drexler, Antônio Zambuja, Zé Ibarra, Tim Bernardes e Zeca Veloso para revisitar grandes êxitos da sua carreira em duetos maravilhosos. O CD já está à venda após a divulgação dos 10 singles lançados em pares nas plataformas digitais desde novembro do ano passado. O disco nasceu como um projeto de quarentena e relembra clássicos como Baby, Meu bem meu mal, Só louco e Coração vagabundo em novas e belas roupagens.


https://www.deezer.com/br/album/203799632


DIGITAL | Maria Bethânia – Live “Eu quero vacina, respeito, verdade e misericórdia”. Foi assim que Maria Bethânia abriu sua live em comemoração aos seus 56 anos de carreira. A transmissão foi feita pelo Globoplay e contou com sinal aberto para não assinantes. O show, realizado na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro, está disponível na plataforma digital para você ver e rever quando quiser. Clássicos como Olhos nos olhos, Explode coração, Onde estará o meu amor e até uma versão de Evidências, clássico do Chitãozinho e Xororó, fez parte do repertório. A data 13 de fevereiro, sábado de carnaval, além de marcar os 56 anos de carreira, coincidiu com a estreia da artista no Teatro Opinião, em 1965, e com o dia que desfilou como campeã pela Mangueira no carnaval de 2016. Obrigado, Bethânia. O presente foi nosso!

https://globoplay.globo.com/maria-bethania-live/t/HcZbHrVQTk/

AUTOR

Nando Sbruzzi

Publicitário, especialista em Merchandising, colecionador de lp's e cd's que embalam a trilha sonora da sua vida.
LEIA TAMBÉM